Holandesa é resgatada após 18 dias presa em barranco na Espanha

Turista de 48 anos caiu em canal na noite de 17 de junho; ela foi encontrada por três excursionistas que passaram perto do local

iG São Paulo |

A turista holandesa Mary Anne Goossens, de 48 anos, desaparecida havia 18 dias na localidade espanhola de Nerja (Málaga, Andaluzia) durante suas férias, foi encontrada nesta quarta-feira e resgatada em bom estado de saúde de um canal no fundo de um barranco. Segundo ela, ela só pôde beber água durante o período em que ficou presa.

Mary Anne "estava caminhando na beira de um rio e se perdeu", contou Antonio Diaz, representante da família. "Ela estava presa em um vale ao longo do rio, impossibilitada de subir à margem sozinha", afirmou a Guarda Civil em comunicado.

EFE
Dois membros da equipe de resgate da Guarda Civil ajudam a Mary Anne Goossens, turista holandesa de 48 anos que ficou presa em barranco em Nerja, Espanha
Três excursionistas que percorriam uma rota sobre o barranco, localizado a cerca de 200 metros ao sul do nascimento do rio Chiar, descobriram Mary Anne e avisaram os serviços de emergência. A mulher pôde ser finalmente resgatada e transferida por um helicóptero da Guarda Civil.

No momento do resgate, uma operação "difícil" porque o vale tinha uma "profundidade considerável" e pelo "debilitado estado em que se encontrava a holandesa", a turista "não apresentava graves lesões", disse a Guarda Civil.

Fontes do Consórcio Provincial de Bombeiros informaram que às 13 horas locais (8 horas em Brasília) Mary Anne foi transferida de helicóptero até um ponto de encontro com os serviços de saúde de Torre do Mar para ser levada ao Hospital da Axarquía, onde se encontra sob observação.

De acordo com a equipe médica, o estado de saúde de Mary-Anne é "estável e ela está consciente e falando. Ela almoçou normalmente e a princípio não apresenta nada grave".

Mary Anne relatou à equipe de saúde que a atendeu que caiu no interior da cavidade na noite de 17 de junho. Ao amanhecer, procurou um lugar onde havia água e ficou desde então esperando socorro. Ela ficou os 18 dias sem comer.

Seus parentes denunciaram em 23 de junho que Mary Anne estava desaparecida havia uma semana e informaram que chegou a Málaga em 15 de junho para passar dez dias de férias. A Guarda Civil iniciou as buscas dias após receber uma queixa de desaparecimento feita pelo filho da vítima.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: espanhaturistaholandesaholandaMary Anne Goossens

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG