Holanda acha necessário deter também Mladic para aproximar Sérvia da UE

Haia, 22 jul (EFE).- A Holanda aplaudiu hoje a detenção do servo-bósnio Radovan Karadzic, mas sustentou que Belgrado tem que deter todos os acusados pelo Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) antes de avançar no acordo de Associação e Estabilização da Sérvia com a União Européia (UE).

EFE |

"A detenção de Karadzic é um passo muito importante, e estimamos o que fez o Governo sérvio, mas ainda não é possível falar de uma cooperação total com o TPII", disse à Agência Efe Rob Dekker, porta-voz do ministro de Exteriores holandês, Maxime Verhagen.

Dekker disse que ainda faltam ser detidos outros dois acusados do TPII, que são o ex-líder militar servo-bósnio Ratko Mladic e o líder dos sérvios da Croácia, Goran Hadzic.

A Holanda, cujos "capacetes azuis" assistiram impotentes em 1995 ao massacre de milhares de muçulmanos bósnios em Srebrenica, é o país europeu que coloca mais condições à aproximação da Sérvia, e há três meses impediu o início de um acordo de associação.

O porta-voz de Exteriores informou também que "Karadzic ainda não foi levado a Haia" e ainda falta elaborar um programa de proteção de possíveis testemunhas. EFE mr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG