Hisbolá nega que dois venezuelanos acusados pelos EUA sejam seus membros

Beirute, 19 jun (EFE).- O diplomata venezuelano Ghazi Nasr al-Din e seu compatriota e empresário Fawzi Kanaan, acusados pelos Estados Unidos de trabalhar para Hisbolá, não são membros desse grupo xiita libanês, disseram hoje fontes desta formação.

EFE |

Em declarações à Agência Efe, as fontes se limitaram a negar que os dois venezuelanos sejam membros do Hisbolá, e lamentaram "a maneira estúpida" com a qual os EUA tratam algumas pessoas, "incluindo diplomatas e pessoas poderosas".

As fontes acrescentaram que seu grupo tem intenção de emitir um comunicado a respeito, embora não precisaram quando.

Os EUA acusaram na quarta-feira Din e Kanaan de trabalhar para o Hisbolá, por isso os incluiu em sua lista de pessoas vinculadas ao terrorismo e ordenou o bloqueio de seus bens em território americano. EFE ks/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG