Hisbolá não se surpreende com decisão britânica de considerá-lo terrorista

Beirute, 2 jul (EFE).- O secretário-geral do movimento xiita libanês Hisbolá, Hassan Nasrallah, afirmou hoje que não está surpreso com a decisão britânica de considerar seu braço armado uma organização terrorista.

EFE |

Em entrevista coletiva, Nasrallah disse que o Reino Unido foi um dos fundadores da "entidade sionista" (em referência a Israel), além da nação que "recebe Salman Rushie e honra o escritor que insulta o profeta (Maomé) e o Islã".

Por isso, segundo ele, "é normal" que considere o braço militar "como uma organização terrorista".

No entanto, declarou que era "suspeito" o momento em que o Reino Unido anuncia essa medida, mas qualificou de "honra e medalha" para o grupo.

"O tempo mostrará que todos aqueles que atacam a resistência irão com o vento", disse.

Hoje, o Parlamento britânico aprovou incluir ao galho armada do Hisbolá na lista de "organizações terroristas", alegando que "apóia aos militantes no Iraque que realizam ataques contra as forças da coalizão e contra os civis iraquianos, além de oferecer treinamento e bombas". EFE ks/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG