ABC News - Mundo - iG" /

Hisbolá estaria preparando ataque nos EUA ou Canadá, diz ABC News

Toronto (Canadá), 19 jun (EFE).- Os serviços de inteligência dos Estados Unidos e do Canadá detectaram sinais de que o grupo libanês Hisbolá poderia atacar alvos israelenses nestes dois países, disse hoje a rede de televisão ABC.

EFE |

O Hisbolá teria ativado agentes no Canadá e fontes dos serviços de inteligência afirmaram que membros-chave da organização tinham viajado do Líbano ao Canadá, Europa e África, segundo a "ABC News".

As supostas atividades do Hisbolá seriam para vingar o assassinato de seu comandante militar, Imad Mugniyah, em fevereiro deste ano em Damasco (Síria).

O Hisbolá suspeita de que Mugniyah foi assassinado por Israel.

A "ABC News" acrescentou que os agentes da organização estariam vigiando a Embaixada de Israel em Ottawa, assim como várias sinagogas em Toronto.

As mesmas fontes apontaram que o Hisbolá também poderia cometer atentados contra alvos israelenses na América Latina, embora não tenham especificado qual país poderia ser o escolhido.

A imprensa israelense afirmou nos últimos dias que o Governo de Israel e o Hisbolá estão a ponto de concluir um acordo no qual a organização libanesa entregaria dois soldados israelenses capturados em 2006 em troca de vários prisioneiros libaneses em poder de Israel.

O acordo também incluiria o retorno ao Líbano dos restos de vários militantes de Hisbolá cujos corpos estão em posse de Israel.

A "ABC News" explicou que um especialista em armamento de Hisbolá foi visto nas cercanias de Toronto, em um campo de tiro.

No entanto, funcionários americanos consultados pela rede de televisão declararam que não têm informação confiável de que o Hisbolá esteja planejando um ataque contra alvos em território americano.

Um especialista em segurança consultado pela rede de televisão pública canadense "CBC" questionou a informação da "ABC News", ao dizer que o Hisbolá não estaria interessado em perder o apoio que tem no Canadá - onde existe uma grande comunidade de origem libanesa - com um ataque neste país. EFE jcr/bm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG