Beirute, 21 fev (EFE).- O grupo xiita libanês Hisbolá e duas organizações palestinas - a Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP) e o Fatah - negaram hoje que tenham disparado três foguetes Katyusha do sul libanês contra o norte de Israel.

"O Hisbolá nada tem a ver com esse ataque", afirmou o porta-voz da milícia xiita, Ibrahim Musawi, que foi citado pela imprensa libanesa.

Um dos membros do escritório político da FPLP, Ramez Mustafa, também ressaltou que sua organização não tem qualquer relação com os projéteis disparados.

Além disso, o representante do Fatah no Líbano, Sultan Abul Aynan, disse que nenhuma facção da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), liderada pelo grupo nacionalista, está envolvido no ataque.

Segundo o Exército libanês, dos dois projéteis disparados do sul do Líbano contra Israel, apenas um atravessou a fronteira.

"O inimigo israelense respondeu disparando oito morteiros numa área situada entre as aldeias de Klaile e Mansuri", informou o comunicado.

Por sua vez, o ministro de Assuntos Exteriores libanês, Fawzi Salloukh, declarou que seu país continua comprometido com a resolução 1.701 do Conselho de Segurança (CS) da ONU, que pôs fim no ao conflito armado entre Hisbolá e Israel travado em 2006.

Leia mais sobre: Líbano - Israel

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.