Hisbolá diz que troca de prisioneiros com Israel ocorrerá separadamente

Maryayún (Líbano), 4 jul (EFE).- A entrega por parte de Israel de prisioneiros e cadáveres libaneses, que serão trocados por dois de seus soldados, ocorrerá separadamente, segundo disseram à Efe fontes ligadas ao grupo xiita Hisbolá.

EFE |

As fontes acreditam que os restos mortais dos combatentes do Hisbolá e de alguns árabes poderia acontecer em 13 ou 14 de julho, por meio da passagem fronteiriça de Ras Nakura.

Já a entrega dos combatentes vivos, dentre os quais Samir Kantar, o preso libanês há mais tempo em prisões israelenses, pode acontecer dois ou três dias depois.

As fontes estimam que os prisioneiros chegarão ao Líbano pelo aeroporto internacional Rafik Hariri de Beirute.

Em entrevista coletiva, o chefe do Hisbolá, xeque Hassan Nasrallah, afirmou que a troca poderia acontecer "dois dias antes ou depois do dia 15 deste mês".

As fontes estimam que Israel não deseja que a troca ocorra em 12 de julho, data em que se completarão dois anos do seqüestro de seus dois soldados pelo Hisbolá, o que levou, horas mais tarde, a um conflito que, em 34 dias, causou mas de 1.200 mortes, 5 mil feridos, e um milhão de deslocados. EFE rd/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG