Hisbolá diz que recuo do Governo permite retorno a status anterior no Líbano

Beirute, 15 mai (EFE).- O número dois do Hisbolá, o xeque Naeem Kasem, afirmou hoje que a revogação das decisões tomadas pelo Governo libanês contra seu grupo permite voltar ao status que reinava antes dos combates.

EFE |

Além disso, disse que o Hisbolá, que lidera a oposição parlamentar libanesa, deseja uma solução "sem vencedores nem vencidos" e reiterou suas exigências para encontrar uma saída para a crise.

Kasem afirmou isto em entrevista coletiva após uma reunião com a delegação da Liga Árabe, que atua como mediadora entre as facções libanesas após os confrontos sangrentos dos últimos dias entre partidários da oposição e a maioria parlamentar, eventos que deixaram 65 mortos e 200 feridos.

Kasem também afirmou que para o reinício do diálogo entre os libaneses, seja no Líbano ou no Catar, deverão ser incluídas as demandas da oposição, relativas à formação de um Governo de união nacional e à reforma da lei eleitoral.

"O Hisbolá não quer eliminar o outro (a maioria parlamentar), mas sim fazer com que o outro o reconheça", declarou Kasem, que reiterou que seu grupo ainda apóia a candidatura do chefe do Exército, Michel Sleiman, à Presidência. EFE ks/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG