Hillary vence por dois pontos em Indiana, após 99% dos votos apurados

Hillary Clinton e Barack Obama dividiram as primárias democratas desta terça-feira, o que, inevitavelmente, prolonga a indefinição sobre quem será o candidato do partido na corrida pela Casa Branca.

Redação com agências internacionais |

A senadora Hillary Clinton venceu as primárias de seu partido em Indiana com uma pequena vantagem de dois pontos sobre seu oponente, Barack Obama, após a apuração de 99% dos votos.

A ex-primeira-dama americana recebeu 51% dos votos em Indiana, contra 49% de Barack Obama, uma diferença muito inferior à prevista pelas pesquisas.

Apesar de a vitória ter sido conquistada com uma pequena margem de votos, Hillary comemorou o triunfo durante um comício dirigido à classe trabalhadora em Indianápolis, capital de Indiana.

A ex-primeira-dama descreveu sua batalha pela candidatura presidencial democrata como uma "experiência extraordinária", e em seguida mostrou solidariedade com as dificuldades da classe média em momentos de turbulências na economia.

Hillary lembrou o alto preço dos combustíveis e a importância e os esforços de todos que "não aparecem nas manchetes dos jornais, mas que sempre escreveram a história americana".

"Preciso da ajuda de vocês para continuar esta viagem", insistiu a senadora, que afirmou que continuará brigando para vencer as seis primárias restantes até o dia 3 de junho.

Além disso, assegurou que está determinada a conquistar a vitória nas eleições presidenciais de 4 de novembro. "Vale a pena lutar pelos Estados Unidos", concluiu.

Antes dos resultados oficiais, Obama felicitou Hillary: "Quero começar felicitando a senadora Hillary Clinton pelo que parece ser sua vitória no grande Estado de Indiana", declarou Barack Obama a seus simpatizantes reunidos em Raleigh, na Carolina do Norte.

Barack Obama

O senador democrata Barack Obama, que hoje venceu nas primárias da Carolina do Norte, afirmou que sobraram apenas 200 delegados para definir a candidatura de seu partido.

Para obter a candidatura presidencial democrata são necessários 2.025 delegados.

Em um discurso em Raleigh, na Carolina do Norte, o senador negou, além disso, que a dura competição que está protagonizando com Hillary Clinton irá gerar uma divisão do partido.

"Não acho que estejamos divididos. É certo que houve atitudes negativas nos dois lados, porque os dois estão brigando intensamente para ser os candidatos. Mas essas eleições não são por Hillary, por Obama ou por McCain, são por vocês", afirmou.

Com 70% dos votos apurados na Carolina do Norte, Obama obteve 57% dos votos contra 43% de Hillary. O candidato recebeu 91% dos votos dos negros deste Estado.

O senador comemorou pela vitória conseguida, apesar de sua oponente ter dito que "esta noite iria mudar o jogo".

"Mas não foi assim. O único jogo que merece uma mudança é o jogo de Washington", acrescentou.

O senador, que durante o processo de primárias perdeu em relação a Hillary nos estados de maior tamanho, reconheceu que a importância de sua vitória na Carolina do Norte, que representa um "grande estado", o que lhe fortalece na corrida pela candidatura democrata.

"Quando começamos, ninguém apostava na gente. Mas agora é nosso momento, nossa oportunidade de mudar os Estados Unidos", concluiu.

(Com informações das agências EFE e AFP)



    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG