Hillary Clinton, que ganhou a eleição primária realizada nesta terça-feira na Virgínia Ocidental, prometeu seguir até o fim na disputa pela indicação democrata à Casa Branca.

Segundo as redes de TV dos Estados Unidos, a senadora por Nova York bateu Barack Obama por "ampla margem".

"Depois da tremenda vitória dessa noite na Virgínia Ocidental, está claro que os especialistas que declaram que essa corrida terminou estavam enganados", disse a senadora em uma mensagem a seus seguidores.

"Já provamos que se enganaram uma, ou outra vez, nessa corrida e voltamos a fazer isto essa noite na Virgínia Ocidental. Vamos em frente", declarou.

A Virgínia Ocidental concede 28 delegados, de forma proporcional, à Convenção Democrata que elegerá o candidato do partido à Casa Branca.

Segundo as pesquisas de boca-de-urna, Hillary foi amplamente apoiada pelos eleitores brancos (68% contra 28%), chegando a obter 74% dos votos das mulheres brancas.

Os eleitores que ganham menos de 50 mil dólares por ano também votaram em massa na senadora por Nova York (72% contra 24%).

O chefe de campanha de Hillary Clinton, Terry McAuliffe, qualificou de "enorme" a vitória na Virgínia Ocidental, e vários partidários da senadora em Charleston afirmavam que "ainda não terminou" a disputa pela indicação democrata.

A equipe do senador por Illinois disse em um comunicado antes da divulgação dos resultados que "Barack Obama segue na liderança no número de delegados, de primárias ganhas e de 'superdelegados'", e que esta situação não deve mudar até o final das primárias.

Antes da votação de hoje, o site RealClearPolitics dava 1.874 delegados para Obama, contra 1.698 para Clinton. São necessários 2.025 delegados para garantir a indicação democrata às eleições presidenciais de novembro.

A derrota de Obama na Virgínia Ocidental constitui um novo revés para o senador de Illinois na tentativa de conquistar os votos do eleitorado operário branco, que tem se mantido fiel a Clinton.

Na segunda-feira, Hillary Clinton disse que ela é a única que pode reunir este eleitorado crucial para os democratas na eleição de novembro.

"John Kennedy não tinha o número de delegados necessários quando chegou à convenção democrata de 1960, mas tinha algo tão importante como o número de delegados: a Virgínia Ocidental. É um fato que os democratas jamais obtiveram a Casa Branca sem o apoio da Virgínia Ocidental".

Uma pesquisa publicada nesta segunda-feira revela que tanto Barack Obama como Hillary Clinton derrotariam o candidato republicano, John McCain, se a eleição presidencial dos Estados Unidos fosse hoje.

Barack Obama venceria com 51% dos votos, contra 44% para McCain. Já Hillary Clinton obteria 49%, contra 46% para o republicano.

Na mesma sondagem, 64% opinaram que Hillary deve permanecer na disputa pela indicação democrata.

As próximas primárias democratas ocorrerão em uma semana, no Kentucky, onde as pesquisas dão 27 pontos de vantagem a Clinton (58% contra 31%). No total, 51 delegados estão em jogo, de maneira proporcional.

jit/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.