Secretária de Estado dos EUA falou por telefone com o primeiro-ministro Mohamed Ghannouchi

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, conversou neste sábado com o primeiro-ministro da Tunísia, Mohamed Ghannouchi, para encorajar reformas no país e reafirmou o apoio dos EUA à transição democrática. Assim se manifestou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip J. Crowley, em sua conta no Twitter.

Hillary telefonou para Ghannouchi "para encorajar as contínuas reformas" e "prometeu apoio para a transição rumo a uma democracia aberta" no país, disse Crowley. A conversa ocorreu em um momento de tensão política por causa da derrocada do presidente Zine el Abidine Ben Ali.

Centenas de pessoas atravessaram neste sábado um frágil cordão policial nos arredores do escritório de Ghannouchi, ex-aliado do presidente deposto.

Os protestos populares no centro de Túnis pedem uma ruptura definitiva com o regime anterior e a saída dos ministros do presidente deposto - incluindo Ghannouchi - do governo de transição. Ghannouchi, à frente do Governo interino desde que Ben Ali fugiu há uma semana, pediu paciência à população tunisiana e prometeu se retirar da política depois da realização das eleições.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.