mais determinada que nunca a continuar - Mundo - iG" /

Hillary se diz mais determinada que nunca a continuar

A senadora e pré-candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, disse estar mais determinada do que nunca a continuar essa campanha. Os comentários de Hillary foram feitos em um comício de celebração de sua vitória na primária do Estado da Virgínia Ocidental.

BBC Brasil |

  • Talvez por já estarem extenuados da longa campanha, alguns dos jornalistas que cobriam o evento deram uma risada no momento em que a senadora fez o anúncio.

    ''Havia alguns que queriam acabar com essa disputa antes mesmo de os votos serem depositados nas urnas. Eles diziam 'desista, a montanha é alta demais'. Mas nós sabemos pela Bíblia, que a fé move montanhas'', afirmou.

    Os analistas políticos e a mídia americana afirmam que a senadora não tem mais chances matematicamente de alcançar Obama tanto em votos populares como em número de delegados.



    Confiante na vitória, Hillary discursa a eleitores da Virgínia Ocidental (Foto: AFP)

    Prévias

    Ainda restam outras cinco prévias eleitorais na disputa democrata. A próxima data do calendário eleitoral do partido será no próximo dia 20, com as primárias de Kentucky e Oregon. Hillary é a favorita para vencer a primeira, e Obama, o mais cotado para ganhar a segunda.

    Os correligionários de Obama esperam poder anunciar que ele obteve o número total de 2025 delegados necessários para se sagrar o candidato do Partido Democrata no dia 20.

    De acordo com projeções, faltam 151 delegados para que o pré-candidato obtenha essa cifra.

    Hillary também defendeu a contagem dos votos da Flórida e do Michigan. As primárias realizadas nos dois Estados não tiveram validade na prática, já que ambos foram punidos pelo Partido Democrata por terem infringido as regras da legenda ao anteciparem as suas primárias.

    ''Esta corrida ainda não acabou, e nenhum de nós tem o número de delegados necessário para vencer. Tanto eu como o senador Obama acreditamos que os delegados da Flórida e do Michigan precisam ser representados'', disse, em referência à reivindicação de que os representantes partidários dos dois Estados tenham assentos na convenção democrata, em agosto.

    Dívidas

    Com um campanha afundada em dívidas de US$ 22 milhões, a senadora voltou a pedir, como vem fazendo em seus comícios mais recentes, que seus simpatizantes façam contribuições financeiras em seu website.

    Ela também fez elogios a seu rival. ''Eu admiro profundamente o senador Obama, mas eu acredito que a nossa causa, uma causa que a Virgínia Ocidental ajudou a defender, é mais forte''.

    A senadora também acrescentou que queria ''mandar uma mensagem para todos aqueles que ainda estão se decidindo. Estou nessa disputa porque acredito ser a candidata mais forte''.

    Eleitores

    Eleitores de Hillary presentes ao comício disseram que se Hillary não for a candidata, não se sentem inclinados a votar em Obama.

    ''Ele não tem a experiência necessária e McCain é velho demais. Se ela não obtiver a indicação, não vou votar'', afirmou a agente imobiliária Diane Givens.

    Para o psicólogo Tom Sims, ''ela ainda tem chances de vencer. É empolgante que a Virgínia Ocidental esteja fazendo a diferença nesta campanha''.

    Sims também endossa a tese de que Obama ''não possui a experiência necessária'', por isso não tem intenções de votar no candidato, caso ele seja o indicado democrata.

    ''Até recentemente, ele era um Senador estadual (por Illinois). É cedo para ele. A presidência é um cargo complexo''.

    Leia mais sobre: eleições nos EUA

    • Leia tudo sobre: eleições nos eua

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG