Hillary quer renegociar logo o tratado de armas nucleares com a Rússia

A futura secretária de Estado americana, Hillary Clinton, comprometeu-se nesta terça-feira no Congresso americano a renegociar logo com a Rússia o Tratado de Redução de Armas Estratégicas (START-1), que expira no final do ano e que reduz o número de armas nucleares de longo alcance.

AFP |

A ex-primeira-dama americana assegurou que o novo governo do presidente eleito Barack Obama está "profundamente comprometido com essas negociações".

"Queremos começar a agir rapidamente. Queremos que a Rússia saiba que isso é sério", afirmou Hillary Clinton durante sabatina na Comissão de Relações Exteriores do Senado que deve confirmar sua nomeação à frente da diplomacia americana.

O tratado START-1, assinado no dia 31 de julho de 1991, previa a redução de 10.000 para 8.550 do número de ogivas nucleares americanas, e de 10.200 para 6.450 as do arsenal soviético.

A Rússia e os Estados Unidos firmaram em 2002 em Moscou um tratado de desarmamento estratégico que prevê redução de dois terços de seus respectivos arsenais estratégicos.

sl/cha/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG