Hillary propõe acordo integral com Indonésia para promover democracia

Juan Palop. Jacarta, 18 fev (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, chamou hoje de passo crítico para a nova forma de fazer política de Washington a assinatura de um acordo integral com a Indonésia que promova a democracia e o desenvolvimento econômico.

EFE |

No início de uma visita de dois dias a Jacarta, Clinton explicou, após se reunir com o ministro de Relações Exteriores da Indonésia, Hassan Wirajuda, que a aliança entre Estados Unidos e Indonésia deve ser o marco de trabalho onde abordar temas como mudança climática, segurança regional, terrorismo, comércio bilateral e promoção da democracia.

Neste sentido, destacou o interesse dos dois países de "permitir que o povo de Mianmar (antiga Birmânia) viva mais livremente" e que "possa escolher seus dirigentes".

Mianmar é governada por uma Junta Militar desde o levante de 1962.

A secretária de Estado americana acrescentou que o regime birmanês "não foi influenciado pela pressão internacional nem pelas sanções", por isto é necessário, declarou, abordar seu processo de democratização em nível regional.

Hillary disse que a Indonésia, país onde o presidente americano Barack Obama passou parte de sua infância, une "islã, democracia e modernidade" e compartilha valores com os EUA, o que lhe faz ter uma grande importância estratégica.

Defendeu a "construção de soluções conjuntamente" em questões ambientais, pois os dois países estão entre os maiores emissores de gases que causam o efeito estufa, e em abordar o desmatamento na Indonésia.

Hillary afirmou que Washington e Jacarta podem trabalhar conjuntamente para combater a crise desde a plataforma do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) e prometeu "apoio" à Indonésia, a maior economia do Sudeste Asiático.

Além disso, afirmou que o país asiático pode atuar como reduto da democracia e do desenvolvimento por sua "capacidade de viver em harmonia" e por sua "vibrante sociedade civil", fruto da grande transformação que sofreu o país desde o final do regime do general Suharto (1966-1998).

A viagem para a Indonésia da secretária de Estado, a segunda escala de sua turnê pela Ásia que começou no Japão, foi interpretada por observadores políticos como a antecipação de uma eventual visita oficial de Obama ao país asiático este ano.

Por outro lado, Wirajuda pediu aos EUA que sua política externa conceda uma maior importância ao Sudeste Asiático e pediu o apoio do outro país para aprofundar no processo de integração econômica que realizam as nações da região.

O ministro indonésio afirmou que a Indonésia pode ser "um bom aliado" dos EUA "para chegar a outros países muçulmanos".

Neste sentido, afirmou que durante seu encontro com a secretária de Estado abordaram questões como o conflito da Palestina e do Oriente Médio.

A Indonésia quer fortalecer sua presença na arena internacional com esta visita, aproveitando seu perfil de país muçulmano moderado e democrático, sua importância econômica e política no Sudeste Asiático e seus vínculos afetivos com Obama, que morou em Jacarta durante sua infância.

Após seu encontro com Wirajuda, Hillary visitou a Secretaria-Geral da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), em Jacarta, e se reuniu com o secretário-geral do bloco, o tailandês Surin Pitsuwan.

O presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, receberá Hillary amanhã no palácio presidencial.

A presença de Hillary gerou pequenos protestos de grupos radicais, que a acusam de sionista, o que fez com que o Governo tenha reforçado as medidas de segurança na capital com cerca de 3 mil policiais.

As forças de segurança prenderam hoje várias pessoas que participavam de um protesto organizado por estudantes muçulmanos diante da Embaixada dos Estados Unidos para protestar pela visita oficial.

Depois da Indonésia, Clinton viajará para Coreia do Sul e China, países que completam sua primeira viagem como secretária de Estado da primeira potência do mundo. EFE jpm/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG