Hillary prevê deixar vida pública após atuação em governo Obama

Secretária de Estado esteve em fórum nas Filipinas e foi perguntada sobre que músicas gosta de escutar e o que carrega na bolsa

iG São Paulo |

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou nesta quarta-feira que abandonará o primeiro escalão da política quando deixar o seu cargo atual e descartou concorrer às eleições presidenciais nos Estados Unidos.

“Agradeço às pessoas que querem que eu me candidate, mas realmente acho que chegou ao fim meu período no serviço público”, disse Hillary durante fórum com jovens filipinos em Manila transmitido pela televisão.

AFP
Secretária de Estado americana, Hillary Clinton, acena durante visita às Filipinas

"Tive a oportunidade de concorrer como candidata à presidência e espero ter quebrado alguns padrões sobre a participação política da mulher, mas agora quero iniciar uma nova etapa da minha vida e vou encontrar novas maneiras de servir meu país.”

De acordo com a agência EFE, ela demonstrou interesse em relação à vice-presidência com Obama e destacou o "excelente trabalho" de Biden no cargo.

Fórum com jovens

Os jovens filipinos que participaram do fórum nesta quarta bombardearam a secretária de Estado com perguntas curiosas sobre temas diversos – desde o que ela guarda na bolsa até sobre a vida de sua filha.

Hillary sorriu e muitas vezes pareceu divertir-se com os questionamentos que vinham do público que participava do evento, e também de espectadores online que enviavam suas perguntas via Facebook e Twitter. “O que você leva em sua bolsa?”, questionaram pelo Twitter.

“Além de maquiagem e tudo que geralmente vai com isso, geralmente meu Blackberry e documentos de todos os tipos”, respondeu.

Questionada sobre seu iPad e que músicas ela ouve nele, a secretária afirmou que usa o gadget, na maioria das vezes, para acessar sites de notícias e saber o que está acontecendo no mundo. Mas ela admitiu que também escuta músicas e contou o que gosta de escutar.

“Eu sou filha dos anos 1960, quando vocês não eram nem nascidos”, disse Hillary, que tem 64 anos. “Então, ouço tudo aquilo com o que eu cresci, vocês sabem – The Beatles, Rolling Stones, The Who e The Doors. Eu quero dizer, tudo isso, e também música clássica, porque acho relaxante quando penso em coisas estressantes.”

Uma vez que sua filha, Chelsea, se casou ano passado, os espectadores estavam curiosos em saber se Hillary estava animada com a ideia de ser avó. “Oh, meu Deus”, exclamou, dizendo que queria uma neta. “Mas isso eu deixo com minha filha e o marido dela.”

Ela falou também sobre os fortes laços entre sua mãe, que morreu recentemente , e Chelsea, que começou a trabalhar na rede NBC News nesta semana. “Espero ter a oportunidade de passar por essa experiência.”

Política

Um jovem perguntou à secretária se ela aconselharia sua filha a entrar para a política algum dia, ao que ela respondeu “não” e relembrou uma frase que o ex-presidente americano Franklin D. Roosevelt (1933 – 1945) disse à sua mulher, Eleonor, sobre pessoas que querem ingressar no meio. “Se você entrar na política, você tem que criar uma pele grossa como a de um rinoceronte, porque pode ser muito doloroso se você não estiver preparado... você vai estar sujeito a todas as críticas”, disse.

Momentos depois, um ativista se levantou do meio da multidão e estendeu um pôster se opondo ao tratado que permite às tropas e navios americanos irem às Filipinas, uma ex-colônia. Enquanto era levado pela segurança, o estudante gritou: “Imperialismo americano é um lixo.”

O moderador do fórum perguntou, então, como a secretária de Estado reagia ante a protestos, que cercam todas as autoridades americanas. “Pessoas têm o direito de ter opiniões diferentes – e isso é democracia”, disse. “Os filipinos tem uma vibrante democracia, onde o povo não tem medo de se expressar...vocês têm uma imprensa participativa também.”

“Eu estou muito acostumada com isso”, disse. “Mas isso vai com a pele de rinoceronte.”

Hillary também se reuniu com o presidente filipino, Benigno Aquino, e outros cargos do governo durante os atos de comemoração do acordo citado. A secretária de Estado americana terminou a visita às Filipinas nesta tarde e viajou para a Tailândia.

Com EFE e AP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG