Hillary pede diálogo e calma após volta de Zelaya a Honduras

NOVA YORK (Reuters) - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse nesta segunda-feira que o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, e o governo de facto do país devem encontrar uma maneira para dialogar e evitar a violência após o retorno de Zelaya à nação da América Central. O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, disse a repórteres após encontro com Hillary que está disposto a ir a Honduras para atuar como mediador se ambas as partes quiserem.

Reuters |

(Reportagem de Arshad Mohammed)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG