Hillary pede à Rússia para não vender mísseis ao Irã

A secretária de Estado americana Hillary Clinton informou nesta quinta-feira que vai pedir à Rússia para desistir de vender mísseis terra-ar de grande alcance ao Irã, durante encontro que manterá nesta sexta-feira, em Genebra, com o ministro russo Sergueï Lavrov.

AFP |

Uma situação dessas "represença uma ameaça tanto para a Rússia quanto para a Europa e seus vizinhos da região" do Oriente Médio -, estimou.

Os mísseis terra-ar em questão, os S-300, são capazes de atingir um avião a 30 km de altitude e a 150 km de distância. Em 2007, a Rússia vendeu ao Irã 29 sistemas de defesa antiaérea TOR-M1, de alcance mais curto que os S-300.

O primeiro encontro entre Hillary Clinton e Lavrov constituirá para Washington um teste sobre a capacidade da secretária de Estado de melhorar as relações bilaterais que se deterioraram fortemente durante a presidência Bush.

Moscou morde e assopra há meses em relação à entrega de sistemas antiaéreos muito aperfeiçoados, que tornariam mais difíceis os bombardeios que teriam como alvo destruir instalações nucleares iranianas.

Israel e os Estados Unidos não excluem "nenhuma hipótese", entre elas a possibilidade de ataques aéreos ao complexo militar iraniano para impedir Teerã de ter acesso à arma atômica.

O presidente Barack Obama escreveu recentemente uma carta ao presidente russo Dmitri Medvedev destacando que o projeto de escudo antimíssil americano na Europa, que desagrada tanto a Moscou, está ligado ao futuro dos programas nucleares e balísticos iranianos.

pm-loc/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG