Hillary: paralisação do dossiê nuclear por possível sucessão de Kim Jong Il

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, que chegou nesta quinta-feira a Seul, afirmou que uma possível mudança iminente de liderança na Coréia do Norte parece ter estancado o programa de desnuclearização, por isso é necessária uma nova estratégia para conseguir esse objetivo.

AFP |

Hillary Clinton sugiriu que Pyongyang está adotando uma linha mais dura nas negociações sobre seu programa nuclear, coincidindo com a busca de um sucesso para seu líder, Kim Jong Il, que aparentemente sofreu um ataque cardíaco em agosto passado.

É a primeira vez que Hillary Clinton, falando aos jornalistas que a acompanham em sua viagem pela Ásia, comenta a sucessão na chefia do Estado estalinista como a causa do estancamento nas negociações multilaterais.

"Acho que é um momento especialmente importante para a Coréia do Sul, já que enfrenta muitos problemas em relação ao que está acontecendo na Coréia do Norte, o que a sucessão representará para eles", afirmou Hillary.

"Seul se dirige a nós para que façamos os maiores esforços a fim de reativar a agenda de desarmamento nuclear e a não-proliferação", acrescentou.

Clinton se reunirá em Seul com o presidente e os ministros das Relações Exteriores e da Defesa sul-coreanos.

lc/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG