Washington, 12 mar (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, encarregou o responsável de assuntos europeus e euro-asiáticos, Daniel Fried, de negociar a mudança dos presos de Guantánamo para outros países.

Hillary quer acelerar as negociações para poder cumprir a ordem do presidente Barack Obama de fechar essa prisão localizada em uma base naval em Cuba num prazo de 12 meses, informou hoje seu porta-voz, Robert Wood, na entrevista coletiva diária.

Daniel Fried se dedicará a essa nova tarefa em tempo integral, continuará exercendo o cargo de secretário de Estado adjunto até que a nomeação de seu sucessor, Philip Gordon, seja confirmada pelo Senado.

Hillary disse que a ampla experiência de Fried em cargos de responsabilidade dentro do Executivo "terá um valor incalculável" no momento de buscar a cooperação de Governos estrangeiros no fechamento de Guantánamo, indicou Wood.

Restam atualmente em Guantánamo 241 detidos, dos que 60 não foram oficialmente acusados de qualquer crime, mas também não podem voltar a seus países por medo de ser torturados ou perseguidos.

Nos últimos anos, a tarefa de negociar as mudanças de presos de Guantánamo a outros países ficou sob a responsabilidade do embaixador para Assuntos de Crimes de Guerra do Departamento de Estado, Clinton Williamson.

O Departamento de Estado acredita que o extenso currículo de Fried e seus contatos na comunidade internacional ajudarão o Governo na busca por países que estejam dispostos a receber presos de Guantánamo.

Até agora, nove países da União Europeia (Espanha, Portugal, França, Alemanha, Finlândia, Irlanda, Estônia, Letônia e Lituânia) se mostraram dispostos a receber presos de Guantánamo, mas sob determinadas condições. EFE cae/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.