A chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Hillary Clinton, condicinou nesta quarta-feira a desnuclearização irreversível da Coreia do NOrte à retomada das negociações multilaterais como país asiático, depois de proceder, em maio, a um novo teste nuclear.

"Dissemos claramente aos norte-coreanos que se aceitarem uma desnuclearização irreversível, os Estados Unidos e seus sócios adotarão incentivos que incluirão uma normalização das relações com o regime de Pyongyang, afirmou Clinton, que se encontra em Bangcoc, onde se realiza o for de segurança da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean).

A secretária de Estado também disse que os Estados Unidos estão dispostos a reforçar a defesa de seus sócios regionais em torno do programa nuclear iraniano.

Em relação à dissidente birmanesa Suu Kyi, Clinton disse que apenas sua libertação abrirá o caminho para os investimentos de seu país em Mianmar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.