Hillary encontra jornalista que ficou presa no Irã

Washington, 27 mai (EFE).- A secretária de Estado Hillary Clinton disse hoje estar encantada em receber a jornalista americana de origem iraniana Roxana Saberi, que ficou presa por quase 100 dias no Irã acusada de espionar para os Estados Unidos.

EFE |

"Estamos absolutamente encantados e obviamente sentimos alívio que Roxana tenha retornado a salvo, com seus pais aqui conosco", disse Hillary antes de iniciar uma reunião com Saberi no Departamento de Estado.

A situação que Saberi atravessou no Irã foi "algo de grande preocupação para nosso país, para o Governo Obama e para mim pessoalmente não só como secretária de Estado, mas também como mãe", afirmou Hillary.

Já a jornalista agradeceu ao presidente Barack Obama, a Hillary e a outras pessoas no mundo todo pelo apoio que recebeu nos últimos meses e pelo trabalho feito para conseguir sua libertação.

"Quando me inteirei que tinha todo esse apoio enquanto estive na prisão, obtive muita força e esperança e passei a não me sentir tão só. É maravilhoso estar de volta aos EUA", comentou Saberi, que se disse orgulhosa de ter raízes americana, japonesa e iraniana.

A jornalista, de 32 anos, tinha ido ao Irã há seis anos e trabalhava como jornalista independente para diversos meios de comunicação americanos.

Em janeiro, foi detida pela compra de uma garrafa de vinho, algo proibido no Irã. No entanto, em 9 de abril passado, foi acusada de espionagem e, no mês seguinte, condenada a oito anos de prisão.

A jornalista foi libertada em 11 de maio, chegou à capital americana na sexta-feira passada e voltará com a família nos próximos dias. EFE mp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG