Hillary e Gates serão destaques de equipe de Segurança Nacional de Obama

Macarena Vidal. Washington, 1 dez (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, apresentou hoje sua equipe de Segurança Nacional, que terá como destaque Hillary Clinton, no cargo de secretária de Estado, e Robert Gates, que continuará à frente da Defesa.

EFE |

O advogado Eric Holder, que já ocupou durante o mandato de Bill Clinton o posto de "número dois" da Justiça, liderará este departamento.

Já a governadora do Arizona, Janet Napolitano, será a responsável de Segurança Nacional, anunciou Obama em entrevista coletiva em Chicago, a quinta desde sua vitória nas eleições presidenciais.

O ex-comandante das forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e general reformado James Jones ficará à frente do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca e uma das principais assessoras de Política Externa da campanha de Obama, Susan Rice, será a embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas (ONU).

A maioria deles já colaborou em diversas circunstâncias, principalmente durante o mandato de Bill Clinton, embora nem sempre estivessem de acordo entre si. As divergências já surgiram até mesmo entre Hillary e o presidente eleito, quando foram adversários durante as primárias.

Perante a possibilidade de esta "equipe de rivais" - como alguns já a chamam nos EUA - se transformar em mais em uma luta de titãs, Obama afirmou que acredita "em personalidades fortes e opiniões firmes, que é como se geram as melhores decisões" e disse que como presidente fomentará um "debate enérgico" entre seus assessores.

No entanto, afirmou que ele será "o responsável da visão geral" e por fixar os objetivos do Governo e seus secretários e assessores serão responsáveis de fazer esses objetivos serem cumpridos.

O presidente eleito defendeu particularmente sua decisão de nomear sua adversária nas primárias como secretária de Estado.

Obama assegurou que Hillary é agora uma "grande amiga" com a qual compartilha a opinião de manter a segurança dos EUA mediante uma combinação do poderio militar e da capacidade diplomática.

"Será uma secretária de Estado notável. Se eu não o achasse, não teria lhe oferecido o cargo, e se ela não achasse que tenho as qualidades necessárias para ser presidente, não o teria aceitado", afirmou.

Por sua vez, a senadora, que deverá renunciar à sua cadeira por Nova York para ocupar o novo cargo, se declarou "orgulhosa" de unir-se a Obama "nesta aventura difícil e excitante".

Hillary terá que colaborar estreitamente com Gates, o atual secretário de Defesa e que aceitou continuar no cargo pelo menos por um ano com a nova administração.

Gates se declarou consciente de que o país está envolvido em duas guerras e que encara "outros desafios sérios em casa e no mundo todo".

Já Eric Holder "protegerá as pessoas, manterá a confiança do público e respeitará a Constituição" à frente de seu departamento, segundo Obama.

Por sua vez, Napolitano prometeu uma resposta "rápida, sensata, meditada e efetiva" às ameaças.

A maioria dos cargos anunciados hoje, com a exceção do de Jones como funcionário da Casa Branca e do de Gates, que já ocupa o cargo, deve ser confirmada em audiências no Senado.

Em sua entrevista coletiva, Obama afirmou que "chegou o momento de um novo começo, de um novo amanhecer de liderança americana para superar os desafios do século XXI".

"Fortaleceremos nossa capacidade de derrotar nossos inimigos e de apoiar nossos amigos. Renovaremos antigas alianças e forjaremos outras novas e duradouras", disse.

A equipe anunciada hoje tem trabalho desde o primeiro momento.

Sua primeira tarefa - colocar-se imediatamente em contato com seus pares na administração atual - fez-se ainda mais necessária após os atentados em Mumbai na semana passada, nos quais quase 200 pessoas morreram, seis delas americanas.

Em relação a esses ataques, o presidente eleito, que expressou suas condolências pelos ataques, afirmou que ele e sua equipe estão "completamente comprometidos a eliminar a ameaça do terrorismo". EFE mv/ab/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG