valeu a pena rigor com Israel - Mundo - iG" /

Hillary diz que valeu a pena rigor com Israel

LONDRES - A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, disse nesta sexta-feira à rede BBC que valeu a pena ter agido com mais rigor com Israel. Segundo ela, a posição deu resultados porque agora ficou mais provável um retorno às negociações para tratar sobre o processo de paz com os palestinos.

EFE |

A secretária de Estado afirmou que esperava para o futuro imediato uma retomada das relações indiretas, que eventualmente conduziriam a conversas diretas.

AFP
Blair, Hillary, Lavrov, Ban e Ashton em Moscou

Blair, Hillary, Lavrov, Ban e Ashton em Moscou

Questionada pela emissora britânica sobre se foi muito arriscado elevar o tom com Israel, Hillary respondeu: "Acho que vamos ver uma retomada das negociações, o que significa que valeu a pena, porque esse é nosso objetivo."

O Quarteto de Mediadores para o Oriente Médio (EUA, União Europeia, ONU e Rússia) defendeu nesta sexta-feira o início de negociações indiretas entre israelenses e palestinos que levem à criação em dois anos de um "Estado palestino democrático que viva em paz com Israel" . O Quarteto também pediu a Israel o fim da expansão dos assentamentos israelenses.

"O Quarteto (de Madri) pede ao governo de Israel o congelamento de todas as atividades de construção de assentamentos e o desmantelamento de todas as colônias construídas desde março de 2001 e o não despejo de pessoas em Jerusalém Oriental", afirma a declaração do Quarteto, que se reuniu na capital russa, Moscou.

O documento foi lido ao término da reunião dos mediadores pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

O Quarteto condenou a decisão do governo de Israel de construir novas casas no setor árabe de Jerusalém e fez um pedido a ambas as partes para "manter a calma", evitar "ações provocadoras" e deixar de lado a "retórica incendiária".

O governo israelense anunciou na semana passada planos de construir 1,6 mil casas em Jerusalém Oriental , decisão que afetou as perspectivas de retomada do diálogo.

Saia-justa

O anúncio sobre a ampliação dos assentamentos ocorreu quando o vice-presidente americano, Joe Biden, visitava a região com o objetivo de reiniciar as negociações indiretas de paz entre israelenses e palestinos .

O anúncio, porém, impediu qualquer progresso nas conversas, com os palestinos afirmando  que não seguiriam adiante se o projeto não fosse cancelado  e ainda provocou a pior crise diplomática entre os Estados Unidos e Israel nos últimos 35 anos , segundo o embaixador de Israel em Washington.

Na sexta-feira, Hillary, em declarações extraordinariamente ríspidas, classificou o incidente de insulto .

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: euaisraelpalestinos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG