Hillary diz que questão nuclear está no topo da agenda americana na ONU

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou nesta sexta-feira que a questão da proliferação nuclear está no topo das preocupações dos Estados Unidos na Assembleia Geral da ONU.

AFP |

"Não há ameaça maior para nossa segurança e para o mundo", declarou Hillary, ao apresentar os objetivos de Washington para a reunião da próxima semana.

A secretária de Estado, que falou para um grupo de especialistas em temas internacionais no centro de reflexão Brookings Institution, na capital americana, presidirá em Nova York uma conferência sobre o Tratado de Proibição de Testes Nucleares (TICE).

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assumirá na segunda-feira as rédeas da sessão do Conselho de Segurança da ONU dedicada à discussão de formas para fazer com que as normas internacionais contra a proliferação nuclear sejam respeitadas.

"O Irã deve decidir agora se irá se somar a nós neste esforço" contra a proliferação, afirmou Hillary, que voltou a lembrar Teerã que suas opções são aceitar a mão estendida pela comunidade internacional ou receber novas sanções.

A secretária de Estado acrescentou que o "permanente desafio do Irã" terá "custos maiores", como "mais isolamento e pressões econômicas, (além de) menos possibilidades de progresso para o povo do Irã".

Após condenar os ataques à liberdade de expressão no próprio Irã, Hillary disse que "apesar de tudo", estava "disposta a dialogar com o Irã".

Os ministros das Relações Exteriores dos seis países que há anos negociam com Teerã seu programa nuclear - EUA, Rússia, China, Reino Unido e França - discutirão em Nova York antes de uma reunião entre Javier Solana, seu representante comum, e emissários iranianos, marcada para outubro.

"Nossa mensagem é clara", destacou a ex-primeira-dama americana. "Estamos falando sério. E logo veremos se os iranianos também estão".

cs/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG