Bruxelas, 6 mar (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ressaltou nesta sexta-feira que a cooperação com a Rússia impulsionada pelo Governo de Barack Obama não mina em nenhum caso o apoio à independência e liberdade da Geórgia e outros países do Leste da Europa.

"Não queremos nenhum mal-entendido", advertiu Hillary em um debate com jovens na sede do Parlamento Europeu em Bruxelas, horas antes de viajar para Genebra para se reunir com o ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov.

A secretária de Estado deixou claro que os EUA vão continuar apoiando a Geórgia, os países do Báltico, dos Bálcãs ou de qualquer outro lugar da Europa para serem independentes, livres, e a tomar suas próprias decisões e escolher seu rumo sem interferências da Rússia.

"Essa é para nós uma premissa na cooperação com Moscou", assegurou, ao mesmo tempo em que recalcou que este princípio está "explicitamente" incluído no acordo adotado ontem pelos países da Otan para restabelecer suas relações plenas com a Rússia, suspensas como consequência da guerra da Geórgia.

Hillary assegurou que viaja ainda nesta sexta para Genebra com a esperança de encontrar com o Kremlin áreas de acordo e cooperação, entre as quais mencionou a luta contra o terrorismo, o impulso da paz no Oriente Médio e o programa nuclear do Irã.

No entanto, recalcou que Washington mantém com a Rússia "diferenças fundamentais", nas quais tratará de aproximar posturas.

Concretamente, Hillary alertou contra o uso da energia como arma política, um dia depois que o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, ameaçou de novo a Ucrânia com novos cortes na provisão de gás se não saldar suas dívidas. EFE mvs/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.