Hillary começa em Luanda 3ª etapa de viagem africana

Luanda, 9 ago (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, é esperada hoje em Luanda, na terceira etapa de uma viagem de 11 dias por sete países de África Subsaariana, que já a levou ao Quênia e à África do Sul.

EFE |

Hillary será recebida no aeroporto internacional 4 de Fevereiro desta capital pelo ministro das Relações Exteriores angolano, Assunção dos Anjos.

A funcionária americana se reunirá depois com o presidente angolano, José Eduardo dos Santos, e está prevista também uma reunião com o presidente da Assembleia Nacional, Fernando Dias dos Santos.

Durante sua estadia em Luanda, a chefe da diplomacia americana deve abordar, entre outros assuntos, questões relacionadas à diversificação econômica e aos direitos humanos em Angola com as autoridades locais.

Os Estados Unidos tentam convencer Angola de que, além do petróleo, sua principal fonte de receita, deve desenvolver outros setores de sua economia, especialmente a agricultura, a fim de conseguir maior autonomia e segurança alimentar.

No entanto, o tópico principal da visita de Hillary será o fortalecimento das oportunidades de negócio para as multinacionais petrolíferas americanas em Angola, país que superou o primeiro produtor de petróleo da África Subsaariana, Nigéria, na extração de petróleo.

As americanas Chevron e Exxon Mobil têm uma trajetória de longa data na exploração petrolífera em Angola, onde investiram na última década bilhões de dólares para aumentar a produção.

Os Estados Unidos importam cerca de 10% da produção petrolífera de Angola, à qual fornece, principalmente, maquinaria e veículos automotores.

Os EUA também cooperam com Angola em vários programas de desenvolvimento, especialmente na área da saúde e com ênfase na luta contra a malária, doença que continua sendo o principal fator de mortalidade do continente africano.

Após sua visita a Angola, Hillary Clinton irá à República Democrática do Congo e depois à Nigéria, Libéria e Cabo Verde, de onde voltará a Washington. EFE ms/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG