Hillary Clinton quer que Coréia do Norte volte a negociações

Por Sue Pleming WASHINGTON (Reuters) - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, afirmou no domingo que as grandes potências querem que a Coréia do Norte volte às negociações sobre seu programa nuclear.

Reuters |

"Não vamos recompensá-los por meias-medidas. Eles agora sabem o que nós da comunidade mundial esperamos", disse Hillary em entrevista à NBC.

"Ainda queremos que a Coréia do Norte retorne à mesa de negociação, para fazer parte de um esforço internacional que levará à desnuclearização", completou.

Hillary destacou a "grande cooperação" de países que lidam com a Coréia do Norte -- Japão, China, Coréia do Sul e Rússia -- e afirmou que eles estão implementando com força as sanções da Organização das Nações Unidas depois do teste nuclear norte-coreano de 25 de maio e de vários lançamentos de mísseis.

Ela comentou ainda sobre o papel da China, que está enviando uma série de autoridades a Washington nesta semana para negociações sobre laços econômicos e estratégicos com os EUA. A questão da Coréia do Norte deve ser levantada nessas discussões.

Hillary e a Coréia do Norte trocaram acusações nos últimos dias, com ela acusando Pyongyang de se comportar como uma criança teimosa. O país afirmou que a diplomata era "vulgar" e "de maneira nenhuma inteligente".

(Reportagem adicional de Alister Bull)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG