http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/05/20/warren_buffet_diz_que_apoia_tanto_hillary_quanto_obama_1320155.htmlA pré-candidata à Casa Branca Hillary Clinton denunciou nesta terça-feira ataques sexistas profundamente ofensivos, enquanto mulheres que a apóiam pediram que a ex-primeira dama permaneça na luta pela indicação democrata até o final." / http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/05/20/warren_buffet_diz_que_apoia_tanto_hillary_quanto_obama_1320155.htmlA pré-candidata à Casa Branca Hillary Clinton denunciou nesta terça-feira ataques sexistas profundamente ofensivos, enquanto mulheres que a apóiam pediram que a ex-primeira dama permaneça na luta pela indicação democrata até o final." /

Hillary Clinton denuncia ataques sexistas na corrida para a Casa Branca

http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/05/20/warren_buffet_diz_que_apoia_tanto_hillary_quanto_obama_1320155.htmlAhttp://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/05/20/warren_buffet_diz_que_apoia_tanto_hillary_quanto_obama_1320155.htmlA pré-candidata à Casa Branca Hillary Clinton denunciou nesta terça-feira ataques sexistas profundamente ofensivos, enquanto mulheres que a apóiam pediram que a ex-primeira dama permaneça na luta pela indicação democrata até o final.

AFP |

"Foi muito ofensivo para milhões de mulheres", disse Hillary em uma entrevista concedida ao jornal The Washington Post, na qual afirmou que a imprensa teve uma atitude tolerante frente aos ataques sexistas.

"Creio que essa campanha foi inovadora em muitos sentidos. Mas certamente tem sido desafiante dadas algumas atitudes da imprensa", disse a ex-primeira-dama, que tenta se tornar a primeira presidente dos Estados Unidos.

"O sexismo deveria ser tratado da mesma forma que o racismo quando exibe sua face feia", ressaltou, e acrescentou: "parece que pelo menos a imprensa não ficou tão incomodada com o rancor que foi engendrado por pessoas que são simplesmente misóginas".

Enquanto isso, mulheres que apóiam Hillary colocaram um anúncio de página inteira no New York Times com a mensagem "Não tão rápido", em referência à persistência da ex-primeira-dama em permanecer até o final -dia 3 de junho- na disputa com Barack Obama pela nomeação democrata para as eleições presidenciais norte-americanas de novembro.

Leia também:

Leia mais sobre: eleições nos EUA



    Leia tudo sobre: eleições nos euahillary clinton

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG