A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, finaliza nesta quinta-feira, na cidade de Monterrey, uma visita oficial ao México centrada na segurança da difícil fronteira comum, onde os carteis da droga travam uma guerra pelo trânsito para os Estados Unidos.

Hillary Clinton visita nesta quinta-feira uma central policial localizada num dos bairros mais perigosos da Cidade do México e depois irá para Monterrey, no estado de Nuevo León, fronteira com os Estados Unidos.

Militares e policiais federais reforçaram a segurança em Monterrey depois da recente captura de um narcotraficante acusado de atentar contra o consulado americano nessa localidade que, como outras cidades da fronteira, é cenário da guerra entre traficantes mexicanos pelos principais pontos do país.

Hillary Clinton ofereceu nesta quarta-feira 80 milhões de dólares para comprar helicópteros para a luta contra o tráfico de drogas, garantindo que os cartéis "fracassarão" em sua tentativa de prejudicar o México.

O governo americano decidiu contribuir com 80 milhões de dólares para que o México compre helicópteros de assalto "Blackhawk", com o objetivo de combater "agressivamente" os cartéis do narcotráfico, explicou Hillary, em uma entrevista coletiva no país.

A secretária de Estado também se reuniu com o presidente mexicano, Felipe Calderón, pouco depois de sua chegada.

Essa é sua primeira visita a um país da América Latina.

lc/cn/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.