A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, chegou nesta terça-feira a Brasília, onde será recebida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, na quarta-feira.


Hillary chegou à capital depois de visitar Santiago , onde se reuniu com a presidente chilena, Michelle Bachelet, para levar a solidariedade dos Estados Unidos ao Chile depois do forte terremoto de sábado passado.

Reuters
Hillary chega a Brasília e conversa com embaixador Thomas Shannon

Hillary chega a Brasília e conversa com embaixador Thomas Shannon

A secretária de Estado não tem atividades oficiais nesta terça-feira e reservou o dia para conversas com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, e outros funcionários da diplomacia americana.

A agenda oficial de Hillary começa na quarta-feira, com uma visita ao Congresso. Depois, terá um encontro de trabalho com Amorim e será recebida por Lula. Durante a reunião com Amorim serão assinados acordos nas áreas de mudança climática, gênero e cooperação com terceiros países.

Segundo fontes diplomáticas, a secretária de Estado abordará nessas reuniões diversos assuntos da agenda global, com especial interesse no programa nuclear do Irã e na situação da América Latina, além de temas bilaterais, com ênfase no comércio e na cooperação.

Além disso, Hillary deve defender a proposta da Boeing, que disputa a licitação para vender 36 caças ao Brasil junto com a sueca Saab e a francesa Dassault.

Após suas atividades em Brasília, a secretária de Estado viajará para São Paulo, onde visitará a Universidade Zumbi dos Palmares, em seu último compromisso no Brasil.

De São Paulo, a chefe da diplomacia americana viajará para a Costa Rica, a quinta escala de uma viagem pela América Latina que incluiu Uruguai, Argentina e Chile e que terminará na Guatemala.

Leia mais sobre Hillary Clinton

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.