Hillary Clinton apóia conversas para fim de programa nuclear

Washington, 27 jan (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, qualificou hoje de essenciais as conversas multilaterais entre as duas Coréias, Estados Unidos, Rússia, Japão e China para que a Coreia do Norte abandone seu programa nuclear.

EFE |

Em visita surpresa à sala de imprensa do Departamento de Estado, a chefe da diplomacia americana afirmou que este encontro foi "útil" para solucionar o "desafio" do programa nuclear norte-coreano.

Clinton considerou as conversas de seis lados como um "veículo", sugerindo que mais poderia ser realizado para abordar este assunto com a Coreia do Norte.

"As conversas não foram somente um fórum útil para abordar o desafio do programa nuclear da Coreia do Norte e outros assuntos que fazem parte da agenda norte-coreana, mas também para as reuniões bilaterais entre os envolvidos", assinalou.

Segundo Robert Wood, porta-voz adjunto do Departamento de Estado, a política dos Estados Unidos com os norte-coreanos está sendo revisada pela Administração Obama, o que é normal para qualquer novo Executivo quando chega ao poder.

Clinton não revelou detalhes do processo, mas apontou que os EUA buscarão os passos que considerarem eficientes.

O diálogo multilateral, iniciado ainda no Governo George W. Bush, está estagnado desde dezembro, quando a Coreia do Norte se negou a assinar um protocolo de verificação durante um encontro em Pequim. A medida é considerada imprescindível pelos EUA e os outros países.

Em resposta à negativa norte-coreana de dar outro passo rumo à sua desnuclearização, Estados Unidos e seus parceiros nas conversas suspenderam o fornecimento de combustível derivado do petróleo pesado à península norte-coreana, ajuda que fazia parte do acordo alcançado em 2007. EFE cai/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG