Encontro servirá para discutir questões sobre segurança e aliança entre EUA e Coreia do Sul

Robert Gates e Hillary Clinton posam para foto com os ministros sul-coreanos Yu Myung-hwan e Kim Tae-young
AP
Robert Gates e Hillary Clinton posam para foto com os ministros sul-coreanos Yu Myung-hwan e Kim Tae-young

Seul - A secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, chegou a Seul nesta quarta-feira para participar do primeiro diálogo entre os ministros de Exteriores e Defesa de ambos países por ocasião do 60º aniversário do início da Guerra da Coreia (1950-1953). Segundo a agência sul-coreana "Yonhap", Hillary aterrissou em uma base em Seul, procedente do Afeganistão, onde assistiu à Conferência de Cabul terça-feira.

Está previsto que nesta quarta a chefe da diplomacia americana e o titular da Defesa do país, Robert Gates, em Seul desde segunda-feira, visitem a zona desmilitarizada que divide as Coreias do Norte e do Sul. Posteriormente acontecerá o chamado diálogo "2+2" entre os ministros de Exteriores e Defesa dos EUA e da Coreia do Sul, que abordarão questões relacionadas com a segurança e a aliança estratégica entre Washington e Seul.

Segundo fontes do Ministério sul-coreano de Exteriores, os ministros examinarão vias para reforçar a aliança bilateral de segurança, além de estratégias conjuntas para enfrentar a situação com a Coreia do Norte e promover a cooperação em assuntos regionais. Esta é a primeira reunião deste tipo entre as nações, e acontece em meio à tensão entre as duas Coreias pelo afundamento em março do navio de guerra sul-coreano "Cheonan" perto da fronteira com o Norte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.