Hezbollah apresenta suas condições para troca de prisioneiros com Israel

O chefe do Hezbollah Hassan Nasrallah apresentou suas condições para futuras trocas de prisioneiros com Israel, segundo uma carta do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, enviada ao presidente do Conselho de Segurança e à qual teve acesso a AFP.

AFP |

Em sua carta ao embaixador do Vietnã, Le Luong Minh, que preside o Conselho este mês, Ban Ki-moon disse ter recebido uma missiva do líder xiita libanês expressando "sua vontade de participar da resolução dos últimos casos humanitários envolvendo soldados israelenses desaparecidos em combate durante os anos 80".

De acordo com o secretário-geral da ONU, o chefe do Hezbollah diz claramente que sua atitude dependerá "da natureza e da amplitude dos gestos humanitários israelenses em favor das vítimas árabes e palestinas".

Nasrallah considerou a libertação de "centenas de menores, mulheres e idosos presos em Israel", assim como a de detentos com problemas de saúde como uma "condição mínima", segundo a carta de Ban Ki-moon.

O diplomata sul-coreano também afirmou que Nasrallah insistiu no fato de que estes casos "têm que ser resolvidos agora, para garantir o apoio futuro do Hezbollah a outras questões humanitárias".

"Conclamo todas as partes a contribuírem para o processo", disse Ban Ki-moon em sua carta.

Na semana passada, Israel libertou cinco prisioneiros libaneses e transferiu ao Líbano os corpos de 199 combatentes palestinos e do Hezbollah, em troca dos corpos de dois de seus soldados seqüestrados em 2006.


Leia mais sobre: Hezbollah - Líbano - Israel

    Leia tudo sobre: hezbollahisraellíbano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG