Farc promete libertar a partir de segunda-feira sequestrados entre 1998 e 1999

Os helicópteros cedidos pelo Brasil para participar da operação de libertação de dez reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que acontecerá a partir desta segunda-feira, aterrissaram neste domingo no aeroporto da cidade colombiana de Villavicencio.

Os dois helicópteros Cougar 532UE cedidos pelo Governo Federal brasileiro para a operação decolaram pouco antes das 12h de São Gabriel da Cachoeira, no estado do Amazonas, próximo à fronteira com a Colômbia, segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), organização que participa da operação. Neles viajavam 22 pessoas, entre elas os pilotos e mecânicos das Forças Armadas do Brasil.

Ao local chegaram também dois delegados do CICV, Michael Kramer e Thomas Ess, e quatro da organização Colombianas e Colombianos pela Paz (CCP), inclusive sua líder, a ex-senadora Piedad Córdoba, que lidera a missão humanitária. A tripulação das aeronaves pernoitará no aeroporto e amanhã sairá para buscar o primeiro grupo de quatro militares e seis policiais que as Farc prometeram entregar, conforme um comunicado da guerrilha divulgado em fevereiro.

Segundo disse à agência Efe María Cristina Rivera, porta-voz do CICV na Colômbia, os técnicos e mecânicos brasileiros revisarão os dois helicópteros, enquanto a Cruz Vermelha Internacional e o CCP realizarão reuniões internas separadamente. Alguns parentes dos sequestrados que recuperarão a liberdade foram ao aeroporto para receber à missão humanitária e acalmar a ansiedade pela chegada de seus familiares.

Com este processo de libertações terminará na Colômbia o drama dos sequestros com fins políticos de troca de reféns por guerrilheiros presos, pois as Farc anunciaram em fevereiro sua decisão de não voltar a usar a prática como arma de guerra e financiamento. Os sequestrados que a guerrilha colombiana se comprometeu em libertar são os militares Luis Alfonso Beltrán Franco, Luis Arturo Arcia, Robinson Salcedo Guarín e Luis Alfredo Moreno Chagüeza. Como eles, também deverão readquirir a liberdade os policiais Carlos José Duarte, César Augusto Lasso Monsalve, Jorge Trujillo Solarte, Jorge Humberto Romero, José Libardo Forero e Wilson Rojas Medina, todos sequestrados entre 1998 e 1999.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.