Helicópteros brasileiros chegam a Cali para libertação de refém

Bogotá, 4 fev (EFE).- Os dois helicópteros brasileiros que participarão da libertação do ex-deputado colombiano Sigifredo López chegaram hoje à cidade de Cali, de onde partirão nesta quinta-feira para apanhar o ex-parlamentar na parte da selva controlada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

As aeronaves pousaram no aeroporto de Cali com as tripulações, dois médicos e dois delegados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que ficarão encarregados de coordenar a logística e entrega de López, última fase de uma missão humanitária que já devolveu a liberdade a cinco pessoas.

No domingo, as Farc entregaram três policiais e um militar sequestrados desde 2007, e na terça-feira foi a vez de o ex-governador Alan Jara, em poder da guerrilha desde 2001, ser solto.

Nos dois casos, a missão partiu de Villavicencio, a 120 quilômetros de Bogotá, e retornou da selva com os libertados a essa mesma cidade.

Nesta quinta, a operação partirá de Cali e retornará à mesma cidade, a 430 quilômetros de Bogotá.

O chefe da delegação do CICV na Colômbia, Christophe Beney, confirmou hoje que um piloto civil foi contratado para ajudar a levar as aeronaves de Villavicencio a Cali, devido à complexidade do voo, que passa por regiões muito montanhosas.

"Contratamos um piloto civil colombiano para que acompanhasse só para este trajeto os pilotos brasileiros pela viagem perigosa e delicada, e não queríamos arriscar nada", disse o representante do organismo internacional.

Ele explicou que a missão para receber López deve começar entre 8h e 8h30 (11h de Brasília), e que viajarão as mesmas pessoas que receberam Jara na terça-feira das Farc, entre elas a senadora Piedad Córdoba.

Nelly Tobón, mãe de López, pediu hoje ao filho que tenha "um pouco mais de resistência", porque "faltam poucas horas para ficar em liberdade".

"Estaremos esperando com muita ansiedade para que chegue o momento em que esteja unido com sua esposa, seus filhos e comigo, porque os sonhos são muitos de voltar a tê-lo no seio do lar", disse. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG