recém-nomeado primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, tomou posse nesta quarta-feira e disse que quer construir uma relação de confiança com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mas insistiu em que mantém sua postura sobre a revisão da presença militar americana no Japão. " / de confiança com Obama - Mundo - iG" / recém-nomeado primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, tomou posse nesta quarta-feira e disse que quer construir uma relação de confiança com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mas insistiu em que mantém sua postura sobre a revisão da presença militar americana no Japão. " /

Hatoyama assume o poder no Japão e diz buscar relação de confiança com Obama

TÓQUIO - O http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2009/09/16/yukio+hatoyama+toma+posse+como+primeiro+ministro+do+japao+8468911.html target=_toprecém-nomeado primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, tomou posse nesta quarta-feira e disse que quer construir uma relação de confiança com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mas insistiu em que mantém sua postura sobre a revisão da presença militar americana no Japão.

Redação com agências internacionais |

Em sua primeira entrevista coletiva como chefe de governo, Hatoyama disse que seu objetivo é estabelecer um diálogo "franco e aberto" com Obama, cujo país é um dos principais parceiros do Japão e que mantém quase 50 mil efetivos militares no arquipélago.


Hatoyama tomou posse nesta quarta-feira / Reuters

Por enquanto, não foi determinada uma data para a reunião entre o líder americano e Hatoyama, que viajará na próxima semana aos EUA para participar da Assembleia Geral da ONU, em Nova York, e da cúpula do Grupo dos Vinte (G20, os países ricos e os principais emergentes), em Pittsburgh.

O novo primeiro-ministro do Japão disse hoje que, até agora, a relação com os EUA foi "passiva" e defendeu laços mais ativos por parte do Japão.

Também detalhou que, dentro do governo, "é preciso discutir e resolver" alguns pontos relacionados aos EUA, especialmente "questões sobre a segurança entre os dois países a longo prazo".

"É importante dialogar", insistiu, antes de ressaltar que não tem intenção de promover uma política externa que "exclua os Estados Unidos".

Mudança histórica

O Partido Democrático (PD) de Hatoyama tirou do poder o Partido Liberal Democrático (PLD), após vencer as eleições de 30 de agosto, e governa desde hoje em coalizão com o Novo Partido do Povo (NPP) e o esquerdista Partido Social Democrata (PSD).

Esta último se opõe à presença de bases militares dos EUA no Japão, e o próprio PD aceitou revisar sua situação durante esta legislatura.

Na entrevista coletiva, Hatoyama se mostrou decidido a reduzir a burocracia na esfera política e impulsionar a debilitada economia, duas promessas de sua campanha eleitoral.

Também pediu paciência aos cidadãos perante a inexperiência de seu gabinete , integrado por políticos que chegam ao poder após terem permanecido durante décadas na oposição.

"Foi uma vitória do povo", concluiu o novo premiê japonês.

* Com AFP

Leia mais sobre Japão

    Leia tudo sobre: eleições no japãojapão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG