Harvard fecha faculdade por possível caso de gripe A

WASHINGTON - A Universidade de Harvard, em Boston (Estados Unidos), fechou sua faculdade de Odontologia como medida preventiva diante de um possível caso de gripe suína, oficialmente conhecida como A (H1N1), entre um de seus estudantes, informou nesta sexta-feira a instituição em seu site.

EFE |

A universidade indica que está à espera dos resultados de exames médicos para determinar se este é de fato um caso de gripe suína e que está trabalhando de perto com as autoridades de saúde estaduais e locais para controlar a situação.

Além disso, Harvard disponibiliza um telefone para que os alunos que apresentem sintomas da doença avisem a universidade o mais rápido possível. A instituição indica que também fechou de maneira preventiva o refeitório das faculdades de Medicina e Saúde Pública para evitar os casos potenciais por causa do contato com o vírus A (H1N1).

"Estamos todos preocupados, mas não há motivo parar pânico", disse o médico David Rosenthal, diretor da Faculdade de Serviços de Saúde da universidade ao jornal "Boston Globe".

Segundo Rosenthal, o aluno possivelmente contaminado pela gripe suína esteve em contato com várias pessoas que tinham viajado ao México. O Centro para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês) dos EUA informou hoje que o número de casos da gripe suína em todo o país aumentou para 141 e se estende por 19 estados.

Segundo os últimos números da Organização Mundial da Saúde (OMS), já foram comprovados 331 casos da doença em 11 países . Dinamarca e Hong Kong também confirmaram nesta sexta-feira uma ocorrência de gripe suína cada.

Entenda a gripe A H1N1:

Leia mais sobre: gripe A H1N1

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG