Hariri chama oposição para formar Governo de união nacional no Líbano

(atualiza com discurso de Saad Hariri). Beirute, 27 jun (EFE).- O recém designado primeiro-ministro libanês, Saad Hariri, convocou hoje a oposição para a formação de um Governo de união nacional.

EFE |

Em discurso conciliatório pronunciado pouco depois de o presidente do Líbano, Michel Suleiman, ter encarregado Hariri da formação de um novo Executivo, este prometeu que agirá pelo bem do país respeitando a Constituição.

Hariri, filho do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri, morto em um atentado em fevereiro de 2005, insistiu em que a maioria parlamentar "respeita a Constituição e deseja o reforço da paz civil, da estabilidade e do desenvolvimento econômico" do país.

"Nossa primeira decisão é estender a mão a todos no país, afastá-lo dos conflitos para poder fazer frente aos grandes desafios e aproveitar as oportunidades que são ainda maiores", assegurou.

Aos 39 anos, Hariri insistiu em que agirá para a formação de um Governo de "união nacional harmonioso" e ressaltou a necessidade de "passar para uma nova etapa".

"É necessário se unir para promover a economia, os serviços do Estado e fazer frente às ameaças israelenses", acrescentou o novo primeiro-ministro.

Hariri também disse que fará tudo o que estiver a seu alcance para conseguir a estabilidade do Líbano, consolidar a democracia e respeitar o acordo de Taif, que pôs fim em 1989 a uma década e meia de guerra civil.

"Atravessamos os momentos mais perigosos de nossa história. É necessário que todos cooperem para proteger o Líbano das tempestades exteriores", acrescentou. EFE ks/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG