Harare, a capital do Zimbábue, afetada pela cólera, não tem água corrente desde domingo pela falta de produtos químicos para garantir o tratamento e evitar a propagação da epidemia, informa a imprensa estatal.

A Autoridade Nacional Zimbabuana (ZINWA), responsável pela distribuição de água, carece de sulfato de alumínio, um produto químico fornecido pela África do Sul para clarear a água, informa o jornal estatal The Herald.

"A maior parte de Harare - incluindo o centro da cidade - está sem água desde ontem, depois que a ZINWA parou de bombear água por não ter um produto químico essencial", afirma o jornal.

O governo zimbabuano informou que 425 pessoas morreram na epidemia de cólera que afeta todo o país, onde foram registrados 11.071 casos desde o surgimento do primeiro foco em agosto.

str-ale/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.