Hanna atinge a costa dos EUA na Carolina do Norte e na Carolina do Sul

A tempestade tropical Hanna atingiu neste sábado com toda sua força os estados americanos de Carolina do Norte e Carolina do Sul, trazendo ondas, chuvas e ventos e obrigando milhares de pessoas a deixarem suas casas rumo ao interior do país.

AFP |

Enquanto isso, o ainda mais poderoso furacão Ike ameaçava as ilhas caribenhas e o sudeste dos Estados Unidos.

Hanna, que deixou dezenas de mortos no Haiti, ativou operações de emergência ao longo dos 1.600 km da costa de Carolina do Norte e Carolina do Sul.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) com sede em Miami disse que a tempestade avança a 35 km/h pela costa leste e deve se movimentar na direção do Canadá.

Os governadores da Carolina do Norte e da Virgínia declararam estado de emergência. Já o governador da Carolina do Sul, Mark Sanfore, pediu a evacuação de dois condados.

"Hanna deve perder suas características tropicais nas as últimas horas de domingo", segundo o Centro.

Vários estados do sul dos EUA resistiram à tempestade tropical Fay e ao furacão Gustav nas últimas semanas. Mas agora as autoridades estão preocupadas por alguns moradores do litoral não estão levando Hanna devidamente a sério.

As autoridades também acompanham de perto o furacão Ike no Atlântico. As previsões indicam que ele não deve passar pelo Haiti, que tenta se recuperar das inundações deixadas por Hanna.

Gonaives, a terceira cidade maior haitiana, continua debaixo d'água após a passagem de Hanna, uma situação que o senador Yuri Latortue, representante desta localidade, definiu como "catastrófica".

O governo haitiano solicitou ajuda internacional: Suíça, França, Estados Unidos, União Européia e a Cruz Vermelha foram os primeiros a oferecer doações.

Ike se movimentava na direção das Bahamas, por onde deve passar neste sábado e domingo, antes de atingir provavelmente o território de Cuba.

As previsões indicam que Ike tocará o sul da Flórida quarta-feira em forma de um grande furação, advertiu o NHC.

A Flórida não é atingida por um grande furacão desde o Andrew em 1992, o desastre natural mais caro da história dos EUA até o Katrina de 2005.

bur/mml/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG