Hamas/assassinato: as identidades utilizadas pelo comando

Os 11 membros de um comando suspeito pela polícia de Dubai de ter assassinado, em janeiro, um líder do Hamas utilizaram passaportes europeus que parecem ter sido roubados.

AFP |

Os documentos de identidade apresentados são, segundo a polícia, um passaporte alemão, um francês, seis britânicos e três irlandeses.

Sete dessas pessoas têm dupla nacionalidade e negaram, por meio da imprensa israelense, ter qualquer envolvimento com a ação.

- Michael Bodenheimer (Alemanha)

A mulher de um israelense, citado pela imprensa local, com o mesmo sobrenome, afirmou que o marido possui passaporte americano, não alemão. Vive com a família perto de Tel-Aviv. "Estuda a Torah e é tudo o que interessa", segundo ela.

- Peter Elvinger (França)

Segundo a chancelaria francesa, o passaporte é falso.

- Michael Lawrence Barney (Grã-Bretanha)

Israelense do kibutz Beit Haemek.

"Estou muito surpreso, trata-se de um erro ou, então, de um roubo de identidade. Sei, apenas, que meu passaporte está em minha casa. Não sei quem usou meu nome", disse à imprensa israelense.

- James Leonard Clarke (Grã-Bretanha)

Israelense que vive no kibutz Givat Hashlosha, perto de Tel-Aviv, com a família. Afirma nada ter a ver com o assassinato.

- Jonathan Louis Graham (Grã-Bretanha)

Israelense, recusou-se a falar com a imprensa.

- Stephen Daniel Hodes (Grã-Bretanha)

Israelense, fisioterapeuta em Jerusalém.

"A história nos fez rir no começo, mas agora não sabemos o que fazer", contou sua mulher. Segundo ela, as informações constantes do falso passaporte correspondaem às do marido, inclusive a data de nascimento. Mas o passaporte está com ele, em casa.

- Paul John Keeley (Grã-Bretanha)

Israelense do kibutz Nahsholim, entre Jerusalém e Tel-Aviv, vive em Israel há 15 anos com sua família.

"Estou muito chocado. Todos se perguntam se sou eu. Para mim, isso não é engraçado. Uma coisa é clara: jamais deixei o país", acrescentou, afirmando que seu passaporte sempre esteve em sua casa.

- Melvyn Adam Mildine (Grã-Bretanha)

Israelense. "Estou irritado e apavorado ao mesmo tempo. Não sei como isso pôde acontecer. Meu passaporte está comigo."

- Kevin Daveron (Irlanda)

- Evan Dennings (Irlanda)

- Gail Folliard (Irlanda)

Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: dubaihamasisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG