Hamas reitera que só soltará Shalit em troca de presos

Londres, 20 fev (EFE).- Moussa Abu Marzook, um dos líderes do Hamas, acusou as autoridades israelenses de descumprirem as condições para a trégua bilateral e reiterou que seu grupo só libertará o soldado Gilad Shalit se Israel soltar centenas de palestinos presos.

EFE |

Em declarações publicadas hoje pelo diário britânico "The Guardian", o dirigente do Hamas recusa que se vincule o levantamento do bloqueio à Gaza à libertação do soldado israelense e insiste que seu movimento "não mudará de posição".

"Israel, Egito e Hamas sabem há dois anos que o tema de Shalit é totalmente independente de qualquer outro", diz Marzook, que se diz disposto a negociar sobre o soldado israelense, mas sem ligá-lo a outros assuntos.

Segundo o "Guardian", Marzook deu a entender que o Hamas poderia dar mais informações sobre o soldado caso Israel transferisse a celas normais os presos palestinos, liberasse mulheres doentes e informasse sobre dois militantes do movimento islâmico supostamente sequestrados por israelenses. EFE jr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG