Hamas quer que ANP pare de colaborar com Israel em segurança

Gaza, 9 abr (EFE).- O Hamas pediu hoje à Autoridade Nacional Palestina (ANP) que suspenda a coordenação com Israel em matéria de segurança e permita a resistência na Cisjordânia, após o violento ataque na quarta-feira de um grupo de colonos a um povoado palestino.

EFE |

O porta-voz do Hamas na Faixa de Gaza, Fawzi Barhum, disse hoje, em comunicado enviado aos jornalistas, que, dados os frequentes ataques dos colonos judeus contra os palestinos da Cisjordânia, a ANP "deve suspender a coordenação em matéria de segurança e deve retomar a resistência".

Barhum pediu que a ANP, que governa na Cisjordânia, dê "mãos livres" aos milicianos para resistir diante dos colonos.

Dezenas de palestinos ficaram feridos, dois deles em estado grave, ontem na localidade de Safa (vizinha à cidade de Beit Omar, ao sul de Belém), após serem atacados por um grupo de colonos do assentamento de Bat Ayin.

Segundo fontes do Exército israelense, os palestinos atacaram primeiro os colonos enquanto estes oravam em uma colina próxima, e um destacamento de soldados teve que intervir e atirar contra os palestinos para conter o enfrentamento.

"A grave escalada (de violência) de Israel em Jerusalém (Oriental), assim como em Gaza e na Cisjordânia e, em particular, os ataques dos colonos contra nossa gente em Hebron não ocorreriam se não houvesse coordenação de segurança e se houvesse resistência", disse Barhum.

As forças da ANP coordenam sua atividade com Israel e perseguem os milicianos palestinos na Cisjordânia, particularmente os do Hamas e da Jihad Islâmica.

Segundo o porta-voz do movimento islâmico, esta colaboração e o desarmamento dos "homens da resistência deu a oportunidade aos sionistas e os incentivou a aumentar seus ataques contra nossa gente". EFE sar-aca/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG