Hamas promete se rearmar após a guerra em Gaza

GAZA - O Hamas prometeu na segunda-feira se rearmar, num desafio aos esforços israelenses e da comunidade internacional para evitar que o grupo islâmico recupere seu arsenal de foguetes e de outras armas após a guerra de Gaza. Façam o que quiserem. Fabricar as armas santas é nossa missão e sabemos como adquirir armas, disse Abu Ubaida, porta-voz do braço armado do Hamas, em entrevista coletiva.

Reuters |


Falando a jornalistas com o rosto mascarado por um lenço xadrez, ele disse: "todas as opções estão abertas" se Israel não retirar suas tropas da Faixa de Gaza em uma semana, exigência feita pelo Hamas quando o grupo anunciou um cessar-fogo no domingo, após três semanas de combates.

Israel, que já havia declarado seu próprio cessar-fogo unilateral, ameaçou renovar a ação militar se o Hamas tentar contrabandear armas para a Faixa de Gaza.

Israel quer que o Egito evite que as armas cheguem a militantes palestinos por meio de túneis na região da fronteira com a Faixa de Gaza.

Na sexta-feira, Israel assinou um acordo de segurança com os Estados Unidos que pede um aumento no compartilhamento das informações, assistência técnica e uso de vários "ativos" norte-americanos para evitar que armas cheguem ao Hamas por terra, mar ou ar.

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG