Cairo, 10 ago (EFE).- O movimento islâmico Hamas anunciou hoje que pediu ao Egito que convoque uma reunião com o nacionalista Fatah para que ambas as partes resolvam suas diferenças em relação aos presos políticos antes da próxima rodada do diálogo a favor da reconciliação palestina.

O anúncio foi feito no Cairo pelo líder do Hamas Mahmoud Zahar, que antes se reuniu com o secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa, para analisar, entre outros temas, as conversas que buscam acabar com as divisões entre palestinos.

Numa entrevista coletiva, Zahar disse que a reunião entre o Hamas e o Fatah deve acontecer antes de 25 de agosto, quando todos os grupos palestinos se reunirão para dar continuidade ao diálogo de reconciliação lançado em 10 de março sob mediação egípcia.

Segundo Zahar, no encontro anterior a 25 de agosto, Hamas e Fatah analisarão todos os temas pendentes, especialmente o caso dos palestinos que estão em prisões da Cisjordânia ou de Gaza.

Os dois grupos se acusam de deter ativistas palestinos rivais nas zonas que controlam. Segundo Zahar, este tema "foi e ainda é a grande pedra na qual" tropeça o diálogo a favor da reconciliação palestina.

"O desejo do Hamas é solucionar todos estes temas pendentes e alcançar um acordo (com Fatah) antes da próxima rodada de conversas no Cairo", frisou Zahar.

O dirigente do Hamas também disse esperar que a nova direção do Fatah promov o "diálogo (interpalestino) e alcance um acordo".

"O diálogo é o método correto para conseguir a reconciliação palestina", frisou. EFE aj-sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.