Hamas pede que jovens iranianos se juntem à resistência palestina

Teerã, 2 fev (EFE).- O chefe do escritório político do movimento islamita Hamas, Khalid Mashaal, pediu hoje que os jovens iranianos se somem à luta e à defesa muçulmana de Jerusalém, considerada uma das três cidades santas do Islã.

EFE |

Em uma festa organizada na Universidade de Teerã para "celebrar a vitória da resistência em Gaza", o líder do Hamas no exílio ressaltou que o povo palestino lutará até a última gota de seu sangue para defender seus direitos.

"A resistência obrigará o inimigo sionista a se ajoelhar", disse Mashaal a uma multidão de estudantes que mostravam cartazes com imagens de homens, mulheres e crianças mortos entre os escombros de Gaza.

"Estamos totalmente convencidos de que libertaremos toda a Palestina, recuperaremos Jerusalém e conseguiremos que nossos irmãos voltem para casa (...) e, para isso, contamos com sua ajuda", disse o líder do Hamas.

Mashaal chegou no domingo a Teerã para agradecer o apoio ao povo palestino durante a última ofensiva militar israelense contra a Faixa de Gaza, que deixou mais de mil mortos, muitos deles civis palestinos.

Ontem, foi recebido pelo líder supremo da Revolução, o aiatolá Ali Khamenei, e jantou com o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

Amanhã, deve participar de uma sessão especial do Parlamento iraniano dedicada à Palestina. EFE jm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG