Hamas pede que Egito não construa muro em fronteira com Gaza

Gaza, 19 dez (EFE).- O movimento islâmico palestino Hamas criticou hoje a construção pelo Egito de um muro de metal ao longo de sua fronteira com a Faixa de Gaza para impedir o contrabando a partir de seu território, e apelou à solidariedade islâmica para que abandone o projeto.

EFE |

Em comunicado, Fawzi Barhoum, porta-voz do Hamas, disse que o muro está sendo construído com o financiamento e supervisão dos Estados Unidos "para estrangular 1,5 milhão de palestinos que vivem em Gaza".

O porta-voz acrescenta que a construção do muro se deve a que Israel e Estados Unidos fracassaram em impor um controle internacional às fronteiras de Gaza, após a ofensiva militar israelense de dezembro de 2008 e janeiro deste ano.

O Egito começou a construção do muro em novembro para tentar impedir o contrabando de todo tipo de produtos e armas a Gaza através dos túneis que os palestinos construíram sob a fronteira comum.

Segundo a agência independente palestina "Ma'an", o muro - que substituirá um mais precário derrubado em janeiro pelos palestinos - terá 25 metros de altura, uma parte abaixo do nível do solo e outra acima, e dez quilômetros de comprimento.

Os palestinos de Gaza usam os túneis para obter produtos comerciais que faltam no território palestino, devido ao bloqueio israelense imposto desde a captura do soldado israelense Gilad Shalit em 2006, mas foram há décadas a principal rota de entrada de armas, drogas e outros produtos proibidos.

Segundo Barhoum, como país muçulmano, o Egito não deve colocar impedimentos ao abastecimento de Gaza.

"As obrigações nacionais, morais, humanitárias e religiosas exigem que o Egito e todo o mundo árabe e muçulmano abandonem estes planos", afirma na nota, que acrescenta que, além disso, os túneis "não são uma ameaça à segurança nacional egípcia".

Desde o começo da construção, milicianos de Gaza balearam em várias ocasiões os trabalhadores que constroem o muro e os soldados que vigiam os trabalhos. EFE sar-elb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG