Hamas pede libertação de partidários para saída de delegados do Fatah

Beirute, 2 ago (EFE).- O movimento islâmico palestino Hamas pediu hoje a libertação de seus membros presos na Cisjordânia em troca de permitir que delegados do Fatah saiam da Faixa de Gaza para ir à primeira conferência em 16 anos do grupo.

EFE |

Em entrevista coletiva transmitida pelo canal catariano "Al Jazira", o delegado do Hamas no Líbano, Osama Hamedan, colocou estas condições ao movimento do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

"Permitiremos aos dirigentes do Fatah que participem da conferência nacional, mas primeiro devem libertar nossos irmãos presos na Cisjordânia", afirmou.

O Fatah convocou para terça-feira, na cidade cisjordaniana de Belém, a 6ª Conferência da Assembleia Geral da formação, a primeira que ocorre em 16 anos e nos territórios palestinos.

A maior parte dos mais de 400 convidados da formação nacionalista residentes em Gaza não pôde viajar a Belém, devido aos obstáculos colocados pelo Hamas.

Entre estes, estão postos de controle de estradas até a passagem fronteiriça de Erez, no norte de Gaza e controlado por Israel.

O porta-voz do Hamas no Líbano lembrou que a ANP deteve mais de mil pessoas, a maioria do Hamas, desde que começou o diálogo entre os dois grupos, no Cairo e que tem por objetivo conseguir a reconciliação nacional dos palestinos.

Nesse sentido, ressaltou que a libertação dos membros do Hamas é um fator "importante" para avançar no processo de reconciliação nacional. EFE aj-jrg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG