Hamas pede a doadores que reconheçam sua legitimidade

GAZA - O movimento islâmico Hamas pediu nesta segunda-feira que os membros da comunidade internacional, reunidos na localidade egípcia de Sharm el-Sheikh, reconheçam a legitimidade de seu governo na Faixa de Gaza.

Redação com EFE |


Clique para ver o infográfico


O pedido ocorre pouco depois do início da Conferência para a Reconstrução de Gaza, que tem o Egito como anfitrião e à qual o grupo islâmico não foi convidado a participar.

"Cercar a legitimidade palestina que existe em Gaza é se dirigir à direção incorreta e com a intenção de impedir a reconstrução" de Gaza, disse Fawzi Barhum, porta-voz do Hamas neste território palestino.

Barhum pediu que os participantes da conferência em Sharm el-Sheikh "enfrentem a legitimidade do Hamas, se é que defendem os interesses do povo palestino".

"O sangue de nosso povo não pode servir de moeda de troca para conseguir a reconstrução ou uma ajuda política", acrescentou o porta-voz do Hamas.

A comunidade internacional exige que o Hamas reconheça o direito de Israel de existir, assim como os acordos assinados por esse país e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), além de renunciar à luta armada.

A reunião no Egito, que tem por objetivo conseguir doações para reconstruir a Faixa de Gaza avaliadas em pelo menos US$ 3 bilhões e que serão recebidos pela Autoridade Nacional Palestina (ANP), não conta com a presença de representantes de Irã e Israel.

Leia mais sobre Faixa de Gaza


    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG