Hamas nega que possui vídeo em que Shalit aparece vivo

Cairo, 10 mar (EFE).- O Hamas negou que tenha em seu poder um vídeo que mostre com vida o soldado israelense Gilad Shalit, capturado em junho de 2006 na Faixa de Gaza, informou hoje o diário Asharq al-Awsat, que cita o número dois do grupo, Moussa Abu Marzuk.

EFE |

Em uma conversa por telefone com o jornal árabe internacional, Abu Marzuk negou possuir qualquer gravação do militar israelense, como apontava ontem o diário kuwaitiano "Al-Jarida".

"Não tenho qualquer informação sobre Shalit, desconheço se ele está vivo ou morto. As facções que o capturaram sabem o que aconteceu com ele, mas não divulgarão qualquer informação sem cobrar um preço por isso", assegurou.

O jornal "Al-Jarida", que citou fontes não identificadas ligadas à facção palestina, disse em sua edição digital que Abu Marzuk recebeu um vídeo e uma carta escrita pelo próprio Shalit durante uma visita à Faixa de Gaza no dia 27 de fevereiro.

O "número dois" da organização islamita palestina rejeitou ainda que durante essa visita tenha se reunido com chefes das Brigadas Izz al-Din al-Qassam, braço armado do Hamas e um dos três grupos responsáveis pelo sequestro de Shalit, como afirmava o diário kuwaitiano.

Abu Marzuk deixou claro que, durante sua estadia na Faixa de Gaza, visitou apenas sua mãe e outros membros de sua família que não encontrava há mais de 20 anos.

Além disso, afirmou que "o assunto da troca de prisioneiros entre Hamas e Israel está nas mãos da mediação egípcia, e permanecerá assim, embora Israel continue enviando outros mediadores".

Abu Marzuk disse ainda que o Hamas não libertará Shalit, a menos que Israel coloque em liberdade o número de prisioneiros palestinos exigido pela facção. EFE aj/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG